Tratamentos

Radioterapia

Tratamentos / Radioterapia

Radioterapia

É um tratamento que usa radiação ionizante para combater o Câncer.  

A Radioterapia utiliza feixes de radiação ionizante para destruir um tumor ou impedir que suas células se reproduzam.  É um tratamento muito eficaz na destruição de células cancerígenas e junto com a Quimioterapia e Cirurgia Oncológica visa combater ou controlar as neoplasias malignas.

Existem dois principais tipos de Radioterapia usados no tratamento do Câncer: a Braquiterapia e a Radioterapia Externa, também conhecida como Teleterapia.

BRAQUITERAPIA

Um braço da radioterapia. Trata-se de um tratamento onde uma fonte radioativa é colocada próximo ou mesmo dentro do órgão a ser tratado. É um método muito eficaz para determinados tipos de Câncer e tem diversos pontos positivos a serem considerados.


teste 3

estamos com
você nessa luta

Aqui você encontra as principais dúvidas em relação
a Radioterapia fique tranquilo(a) qualquer dúvida conte conosco

A indicação da Radioterapia como tratamento do Câncer será feita de acordo com o tipo do tumor, a localização e o estadiamento da doença. Ela pode ser usada como tratamento exclusivo ou em conjunto... Ler mais
A indicação da Radioterapia como tratamento do Câncer será feita de acordo com o tipo do tumor, a localização e o estadiamento da doença. Ela pode ser usada como tratamento exclusivo ou em conjunto com a Quimioterapia e/ou Cirurgia. Os tratamentos devem ser indicados por um médico especialista da área, no tempo certo de cada um, de acordo com o planejamento terapêutico feito entre os especialistas.
Um deles é a redução das possíveis complicações, devido a colocação muito próxima ou internamente ao tumor, a outra vantagem é que, para alguns tipos de Câncer, a Braquiterapia poderá reduzir... Ler mais
Um deles é a redução das possíveis complicações, devido a colocação muito próxima ou internamente ao tumor, a outra vantagem é que, para alguns tipos de Câncer, a Braquiterapia poderá reduzir o número de sessões em relação à radioterapia externa. A Braquiterapia geralmente é realizada em regime ambulatorial, ou seja, o paciente é liberado logo após o tratamento. A recuperação, dependendo do tratamento, normalmente é rápida e o paciente prossegue com seu ritmo normal de vida.
A radioterapia é realizada para tratar tumores malignos, incluindo cânceres de cérebro, mama, colo do útero, laringe, pulmão, pâncreas, próstata, pele, coluna, estômago, garganta e pescoço, colo... Ler mais
A radioterapia é realizada para tratar tumores malignos, incluindo cânceres de cérebro, mama, colo do útero, laringe, pulmão, pâncreas, próstata, pele, coluna, estômago, garganta e pescoço, colo do útero e sarcomas de partes moles. Ela também pode ser usada para tratar leucemias e linfomas.
Os mais comuns são cansaço, perda de apetite, dor para urinar, sintomas intestinais, entre outros, a depender do que está sendo tratado. Ler mais
Os mais comuns são cansaço, perda de apetite, dor para urinar, sintomas intestinais, entre outros, a depender do que está sendo tratado.
Sem dúvida o maior questionamento é: Quais são os efeitos colaterais? Afinal de contas, muito se fala em perda de cabelo e outras situações que refletem no psicológico e no sentimental dos pacientes... Ler mais
Sem dúvida o maior questionamento é: Quais são os efeitos colaterais? Afinal de contas, muito se fala em perda de cabelo e outras situações que refletem no psicológico e no sentimental dos pacientes. Os efeitos da Radioterapia dependem do local que está sendo tratado, mas os mais comuns são: náuseas, vômitos, diarreia, falta de apetite e cansaço excessivo, pele avermelhada no local da aplicação que poderá evoluir com ardência ou até mesmo bolhas e descamação. São fundamentais alguns cuidados durante o tratamento para diminuir, ou mesmo evitar os efeitos colaterais: proteção contra a exposição solar do local que recebe a radiação e manter a higiene, a pele deverá ser bem hidratada, tomar bastante líquido. É importante sempre seguir todas as recomendações do seu médico e de outros especialistas que podem ser convocados para ajudar a cuidar de você nesse período, tais como nutricionistas e fisioterapeutas.
Existem dois principais tipos de tratamentos: A Braquiterapia de “alta taxa de dose” que envolve a colocação de uma fonte de radiação próxima ou no interior do tumor, por alguns minutos, utili... Ler mais
Existem dois principais tipos de tratamentos: A Braquiterapia de “alta taxa de dose” que envolve a colocação de uma fonte de radiação próxima ou no interior do tumor, por alguns minutos, utilizando cateteres ou agulhas. Ela libera uma alta taxa de dose de radiação em pouco tempo. Esse tratamento é muito indicado para tumores pulmonares, ginecológicos, mamários, prostáticos, sarcomas, esôfago e regiões de cabeça e pescoço. A Braquiterapia de “baixa taxa de dose” envolve a colocação de fontes radioativas que devem ser inseridas no órgão a ser tratado de maneira permanentemente. É bastante utilizada no tratamento de Câncer de próstata, onde são inseridas pequenas sementes no órgão e estas vão emitir uma taxa de dose baixa e gradativa ao longo dos dias.
Não. Ela também pode ser usada de forma profilática, ou seja, para evitar a formação de células cancerígenas. Em situações em que não é possível eliminar completamente o tumor, a radioterapia... Ler mais
Não. Ela também pode ser usada de forma profilática, ou seja, para evitar a formação de células cancerígenas. Em situações em que não é possível eliminar completamente o tumor, a radioterapia pode ser utilizada para diminuir seu tamanho, com o objetivo de reduzir a dor, a pressão e outros sintomas, a fim de melhorar a qualidade de vida do paciente. Quando a radiação é usada desta maneira, é chamada de radioterapia paliativa.
A radiação destrói as células cancerígenas, danificando seu DNA, as moléculas que contêm a informação genética, que destrói a sua capacidade de se dividir e se reproduzir. A radiação também... Ler mais
A radiação destrói as células cancerígenas, danificando seu DNA, as moléculas que contêm a informação genética, que destrói a sua capacidade de se dividir e se reproduzir. A radiação também destrói as células normais e as células cancerígenas que crescem e se dividem mais rapidamente do que as normais e como resultado são mais susceptíveis aos danos da radiação. Além disso, as células normais são mais capazes do que as células cancerosas de se recuperar e reparar dos efeitos da radiação. Esta é uma razão porque as sessões de tratamento são administradas ao longo de várias semanas, pois dá às células normais a possibilidade de se reparar durante o tempo entre as sessões. Este processo é chamado de "fracionamento", porque a dose de radiação total é dividida em frações, que são dadas durante um tempo e que se acumulam ao término do tratamento. Além disso, o médico pode modelar o feixe de radiação de acordo com o tamanho e a localização do tumor, minimizando a dose que atinge o tecido adjacente saudável.
Embora o número de tratamentos administrados varia dependendo do tipo de tumor, estado de saúde geral do paciente e a técnica de radiação utilizada, os tratamentos são normalmente realizados cinco d... Ler mais
Embora o número de tratamentos administrados varia dependendo do tipo de tumor, estado de saúde geral do paciente e a técnica de radiação utilizada, os tratamentos são normalmente realizados cinco dias por semana durante seis a sete semanas. Quando a radiação é usada para cuidados paliativos, o decurso do tratamento é mais curto, normalmente de duas a três semanas. Cada sessão de tratamento normalmente dura de 10 - 20 minutos.
Os efeitos colaterais, se houver algum, são cumulativos, o que significa que se desenvolvem ao longo de todo o tratamento conforme a radiação se acumula no tumor. Eles podem ser leves ou severos, depen... Ler mais
Os efeitos colaterais, se houver algum, são cumulativos, o que significa que se desenvolvem ao longo de todo o tratamento conforme a radiação se acumula no tumor. Eles podem ser leves ou severos, dependendo do tamanho e localização do tumor, condição clínica geral do paciente e tempo de cada tratamento. Dois dos efeitos colaterais mais comuns são a irritação ou danos à pele próximo ao local de tratamento e a fadiga.
O feixe de radioterapia externo, onde a fonte de radiação está em um equipamento externo ao corpo, não torna o paciente radioativo. Após a radiação ser emitida, não existe radiação persistente.... Ler mais
O feixe de radioterapia externo, onde a fonte de radiação está em um equipamento externo ao corpo, não torna o paciente radioativo. Após a radiação ser emitida, não existe radiação persistente. Se você receber radioterapia interna, também denominada braquiterapia, onde pequenas sementes radioativas são colocadas no interior de seu corpo, a maior parte da radiação é absorvida pelos tecidos adjacentes, mas os baixos níveis de radiação podem ser emitidos a partir de seu corpo por um período limitado de tempo. Durante este período, você terá de tomar certas precauções para reduzir a exposição a outras pessoas, em especial às crianças e mulheres em idade fértil.
A radioterapia só afeta a área do corpo em que o tumor está localizado. Você não terá queda de cabelo a menos que o seu tratamento tenha como alvo a cabeça. Se você perder seu cabelo, ele provave... Ler mais
A radioterapia só afeta a área do corpo em que o tumor está localizado. Você não terá queda de cabelo a menos que o seu tratamento tenha como alvo a cabeça. Se você perder seu cabelo, ele provavelmente voltará a crescer após o término do tratamento.
A radioterapia afeta apenas as áreas que estão sendo irradiadas, por isso, se você não está recebendo a radiação na região do abdome, é improvável que sinta náuseas, como resultado do tratament... Ler mais
A radioterapia afeta apenas as áreas que estão sendo irradiadas, por isso, se você não está recebendo a radiação na região do abdome, é improvável que sinta náuseas, como resultado do tratamento. Em alguns casos, as náuseas de um paciente são causadas por outros aspectos do tratamento, como a quimioterapia ou a medicação para a dor.
Quase todos os pacientes são capazes de conduzir durante o tratamento e, de fato, são capazes de continuar todas as suas atividades diárias normais, incluindo o trabalho. Você deve, no entanto, pergun... Ler mais
Quase todos os pacientes são capazes de conduzir durante o tratamento e, de fato, são capazes de continuar todas as suas atividades diárias normais, incluindo o trabalho. Você deve, no entanto, perguntar ao seu médico sobre a sua situação individual.
A radiação é, por vezes, o único tipo de tratamento, um paciente necessita, mas alguns tipos de tumores respondem melhor a uma combinação de abordagens, que poderia envolver a radioterapia e cirurgi... Ler mais
A radiação é, por vezes, o único tipo de tratamento, um paciente necessita, mas alguns tipos de tumores respondem melhor a uma combinação de abordagens, que poderia envolver a radioterapia e cirurgia, quimioterapia, terapia hormonal e/ou imunoterapia. Quando a radioterapia é realizada para potencializar a eficácia de um outro tipo de tratamento, é denominado terapia adjuvante.
Se a região irradiada for próxima a seus órgãos reprodutivos, sua fertilidade pode ser afetada temporariamente ou permanentemente. Discuta esta possibilidade com o seu médico. Ler mais
Se a região irradiada for próxima a seus órgãos reprodutivos, sua fertilidade pode ser afetada temporariamente ou permanentemente. Discuta esta possibilidade com o seu médico.

Conte conosco
conheça nossa estrutura

Quer receber dicas e informações?
cadastre-se em
nossa newsletter